4° Período

 

INFECTOLOGIA

É uma disciplina teórica e prática, que acontece nas terças e quintas pela manhã, no Hospital Giselda Trigueiro. As aulas teóricas acontecem na primeira metade da manhã e as práticas ocorrem logo após. As aulas teóricas são extremamente importantes para a formação acadêmica de um médico. Os professores que ministram essas aulas são excelentes, muito didáticos, inteligentes e conhecedores dos assuntos específicos. É emocionante ter uma aula e ao procurar o capítulo no Tavares, um dos livros indicados para a disciplina, se deparar com o professor da aula ministrada na relação dos autores. Já as aulas práticas funcionam com o esquema de rodízios, nos quais os estudantes são estimulados a realizar anamnese, fazer exame físico e discutir as hipóteses diagnósticas com o professor do rodízio. A disciplina é integrada com bacteriologia, parasitologia e virologia, estudadas nessa ordem, e imulonogia, que segue paralelamente até o fim do semestre. A integração é muito bem pensada e aplicada: enquanto estamos aprendendo sobre as bactérias, vírus e parasitas nas disciplinas do CB, aprendemos concomitantemente sobre as doenças que eles causam nos humanos em Infectologia no Giselda. Além das aulas, existem TBL's, seminários, seminários de integração (onde as disciplinas são integradas) e uma OSCE, uma simulação de um atendimento com atores, ao final da disciplina, sendo uma ótima oportunidade de treinamento para os semestres anteriores e para consolidar conteúdos aprendidos ao longo do semestre de forma integralizada: diagnóstico, tratamento e prevenção.

 

Links interessantes:

  - Atualidades sobre doenças infecto-contagiosas

- Sociedade Americana de Doenças Contagiosas (IDSA)

- Guia de Bolso de doenças contagiosas (Ministério da Saúde)

 

Referência bibliográfica (CCS/HUOL):

- Veronesi. Focaccia. Tratado de infectologia. Editora Atheneu, 3ª edição.

- Tavares; Marinho. Rotinas de Diagnóstico e Tratamento das Doenças Infecciosas e Parasitárias. 2ª edição. Editora Atheneu. (OBS: este livro foi escrito por muitos de nossos professores)

 

BACTERIOLOGIA

Também é uma disciplina teórica e prática. É a primeira a ser ministrada entre as que acontecem no Centro de Biociências. As aulas acontecem segunda, quarta e sexta, geralmente inicia com a aula teórica e depois os alunos vão para o laboratório realizar as práticas. É uma disciplina importantíssima do módulo de infectologia, principalmente tendo em vista a situação atual de resistência aos antimicrobianos. Nessa disciplina, aprendemos sobre as diferentes espécies de bactérias e a sensibilidade das mesmas às classes de antimicrobianos. Nas aulas práticas, aprendemos a fazer cultura nos diferentes meios e antibiograma, de acordo com a espécime clínica disponível e com as bactérias possíveis. Ao final da disciplina, a turma é dividida em grupos para realizar um seminário que consolida as informações aprendidas. Cada grupo recebe um espécime clínico e deve seguir os passos de acordo com as recomendações para isolamento e cultura da espécie, realizando ao final um antibiograma. Esse trabalho ocorre ao longo de várias semanas e conta com a ajuda de monitores do laboratório.

 

Links interessantes:

- Manual de Microbiologia (Ministério da Saúde)

Manual de Biossegurança (Ministério da Saúde)

Referências bibliográficas (BCZM e CCS/HUOL):

- Murray. Microbiologia médica. 6ª edição. Editora Elsevier.

- Guias do ministério da saúde disponíveis na internet. 

 

PARASITOLOGIA

É uma disciplina teórica e prática, que começa no módulo após o término da Bacteriologia, acontecendo segunda, quarta e sexta pela manhã no CB. As aulas teóricas são expositivas e em seguida os alunos são encaminhados para as aulas práticas. Existem dois laboratórios de aulas práticas: o de entomologia, no qual estudamos moscas e suas larvas, mosquitos como os flebotomíneos e o Aedes, triatomíneos (barbeiro), dentre outros. Já o laboratorio de microbiologia contém microscópios nos quais podemos ver formas parasitárias microscópicas isoladas ou em tecidos animais e helmintos, por exemplo. Também aprendemos sobre exame parasitológico de fezes e quais os métodos para isolar ovos de diferentes parasitos. Existem provas práticas de parasitologia, no estilo das gincanas de histologia. 

 

Links interessantes:

Site sobre os vários parasitas (UFT)

SOCIEDADE BRASILEIRA DE PARASITOLOGIA

 

Referências bibliográficas (CCS/HUOL):

- Neves. Parasitologia Humana. 11ª edição. Editora Atheneu.

 

VIROLOGIA

É uma disciplina teórica que acontece já no final do semestre, bem curta (30hrs). As aulas são expositivas com discussão de alguns casos clínicos. O professor disponibiliza uma apostila em pdf feita por ele com alguns conteúdos. São abordados os vírus mais comuns da prática médica, com suas características e peculiaridades, tais como HPV, febre amarela, CMV, Epstein Barr, Vírus sincicial respiratório, Varicela, Herpes Zoster, Dengue, Zika, Chikungunya, HIV, dentre outros.

 

Links interessantes:

SOCIEDADE BRASILEIRA DE VIROLOGIA

 

Referências bibliográficas (BCZM e CCS/HUOL):

- Murray. Microbiologia médica. 6ª edição. Editora Elsevier. 

 

IMUNOLOGIA

É uma disciplina fundamentalmente teórica, que ocorre no CB nas quartas-feiras pela manhã. Existe uma aula prática ao final da disciplina na qual realizamos em alguns alunos o teste de hipersensibilidade para ácaros, aquele teste de alergia realizado nos consultórios de alergologistas. É uma disciplina muito importante de ser compreendida; ao longo do semestre vamos vendo aplicações em diversas outras áreas, por exemplo, patologia.

 

Links interessantes:

DEPARTAMENTO DE IMUNOBIOLOGIA DE BIOMEDICINA DA USP

- BLOG DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE IMUNOLOGIA

SOCIEDADE BRASILEIRA DE IMUNOLOGIA

SOCIEDADE BRASILEIRA DE IMUNIZAÇÕES

 

Referências bibliográficas (BCZM e CCS/HUOL):

- Abbas. Imunologia celular e molecular. 7ª edição. Editora Elsevier.

Existe o Abbas completo e o resumido (básico).

 

 

 

PATOLOGIA

A disciplina tem aulas teóricas na segunda e quarta a tarde e aulas práticas na segunda a tarde, após a aula teórica. As aulas práticas são com professores variados e aprendemos sobre edema, infartos, imunopatologia, neoplasias, inflamação e reparo, dentre outros. No final do semestre, existem dois estudos dirigidos realizados em sala de aula e com consulta. Ao longo do semestre são passadas atividades extras em forma de trabalho que contam pontuação para a parte teórica da disciplina. As aulas práticas ocorrem no módulo de macroscopia e microscopia e são muito interessantes, pois podemos ver a prática do patologista. Na macroscopia, aprendemos a fazer cortes e identificação das biópsias, construir blocos de parafina para os cortes em lâminas, dentre outros. Na microscopia, aprendemos a observar lâminas de neoplasias, distúrbios hídricos e hemodinâmicos e a perceber alterações nos tecidos de forma geral. Existem provas teóricas e provas práticas. Existe ainda um trabalho realizado ao longo do semestre, que compõe a nota da disciplina prática: o Pathomodel. É um trabalho no qual os grupos são divididos e levados a elaborar alguma manifestação artística sobre temas relevantes para a patologia. Todos os trabalhos são apresentados no último dia de aula. Como outra avaliação prática, os professores entregam lâminas de casos reais do Hospital Universitáio para cada aluno bem no início do semestre. Então, nós temos que descobrir qual é o tecido e descrever sua patologia na forma de um relatório a ser entregue no fim do semestre. É uma metodologia muito interessante!

 

Links interessantes:

ATLAS DE PATOLOGIA (UNICAMP)

SOCIEDADE BRASILEIRA DE PATOLOGIA

 

Referências bibliográficas (CCS/HUOL):

- Robbins. Patologia básica. Tradução da 8ª edição. Editora Elsevier.

- BRASILEIRO, Filho G. Bogliolo: Patologia. 7. Ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2006.

------------------------------ Vídeo Aulas da Monitoria de Patologia --------------------------------

    Recomendamos o canal do monitor de patologia Henrique Bedaque que tem vídeo-aulas sobre todos os assuntos de microscopia e várias questões-desafio para treinar a prova prática.

 

INTRODUÇÃO À METODOLOGIA CIENTÍFICA

É a disciplina na qual elaboramos o projeto do TCC. É importante procurar um orientador antes do início das aulas, pois as aulas são todas voltadas para a realização de etapas do projeto de TCC. Existem aulas para a realização do TCLE (Termo de Consentimento Livre e Esclarecido) e aulas que orientam sobre a introdução, metodologia, dentre outros. Ao final do semestre, o aluno deve apresentar o seu projeto de TCC pronto, a ser avaliado pelo professor da turma e um outro professor convidado. É fundamental ficar atento aos prazos e enviar sempre as atividades em dia, pois há muitas tarefas a serem enviadas via SIGAA. Os professores são bastante disponíveis para tirar dúvidas e ajudar quando estamos perdidos. Não hesite em procurá-los. As aulas acontecem nas terças feiras a tarde no Departamento de Saúde Coletiva (DSC).

 

Links interessantes:

Site sobre metodologia científica dedicada a saúde

- Dicas sobre como escrever e obdecer as regras (Tudo sobre monografia)

- Dicas e informações importantes para escrever seu TCC e artigos

 

Referências bibliográficas:

- Não existe uma recomendação em si, mas pode-se procurar livros de metodologia científica e que ensinem a elaborar projetos de pesquisa.

 

ATENÇÃO À SAÚDE

A disciplina é teórica e voltada para o aprendizado de conceitos fundamentais do Sistema Único de Saúde (SUS). É possível aprender sobre a Política Nacional de Humanização, os pactos do SUS, as redes e a integração entre as diferentes hierarquias de atendimento, dentre outros. Ocorre nas quintas a tarde no Departamento de Saúde Coletiva (DSC). Existem aulas com professores convidados que trabalham em temas abordados e também existe um seminário final no qual os grupos são convidados a falar sobre as redes de saúde com base em visitas a unidades nas quais existe a execução da rede em questão, por exemplo maternidades, CAPS, UBS, dentre outros.

 

Links interessantes: 

- Portal do Ministério da Saúde

Site sobre o SUS

Site SUS para Concursos

Site do Conselho Nacional de Saúde

Pricípios do SUS

 

Referências bibliográficas:

- Disponibilizados artigos e textos ao longo da disciplina via SIGAA.

 

 

PETEST

    Que tal testar seus conhecimentos com algumas questões de residência médica com comentários depois para você entender tudo sobre o tema da questão!!! Não perca tempo acesse o PETest: Se delicie com um desafio.

pet evidências

A Medicina está cada dia mais baseada em evidências, e para te ajudar a encontrar boas evidências o PET criou o PET Evidências, onde você poderá encontrar pesquisas, discussões e diretrizes novas e de alto impacto em saúde. Não perca tempo acesse agora mesmo e se aprofunde nos diversos artigos comentados disponíveis!!!