QUESTÃO 07 - Resposta

01/05/2016 10:28

QUESTÃO 07

(UNIFESP – 2010) Das alternativas, qual pode indicar intoxicação aguda por sal de lítio?

(A) Ganho de peso.

(B) Hipotireoidismo.

(C) Tremores grosseiros.

(D) Poliúria.

(E) Psoríase.

PET comenta:

            O Lítio é um metal leve, que na forma de sais de carbonato, vem sendo o primeiro tratamento para dos Transtornos Bipolares do Humor. Apesar de ser considerado um dos medicamentos mais eficazes para esse transtorno a sua pequena faixa terapêutica exige um controle próximo para manter os efeitos benéficos com o mínimo de adversos.

            Seu fármaco é ingerido na forma oral e tem uma completa absorção de forma rápida, atingindo seu pico plasmático em 1-2h após a ingestão nas formulações de liberação rápidas e 4-6h nas de liberação lenta. Além disso, o balanço hídrico do paciente pode levar a alterações significantes na concentração plasmática do lítico, podendo chegar a cima ou abaixo da sua faixa terapêutica. Ademais, algumas interações medicamentosas podem facilitar ainda mais a fuga da litemia da sua faixa ideal.

            A intoxicação pelo lítio pode variar de acordo com o paciente, com seus medicamentos e com outras comorbidades, mas quando se chega a uma litemia de 1.5mEq/L já são normalmente causadores de sintomas e quando ultrapassam 2mEq/L levam a intoxicações mais graves. Podemos citar como principais sintomas que ocorrem em uma intoxicação aguda por lítio:

Vômitos e Náuseas

Diarreia

Polidipsia

Dor Abdominal

Tremor de mãos e pernas

Fraqueza muscular generalizado

 

            Quando diante de um caso de intoxicação aguda por lítico, deve-se estar ciente de que sua excreção é de origem renal, de que uma boa hidratação pode reduzir a litemia e que não se está indicado a suspensão total do medicamento, podendo-se usar mão da possibilidade de reduzir sua dose. Já em casos mais graves a internação pode ser necessário para melhor controlar a litemia, hidratação e sintomas.

Além disso, quanto se avalia as consequências da toxicidade do uso do lítio de modo mais crônico, deve-se conhecer a nefrotoxicidade (possibilidade de desenvolver diabetes insipidus nefrogênico), a alteração endócrina (hipotireoidismo) e a neurotoxicidade, podendo levar a quadros de disatria, ataxia, tremores, confusão mental, sonolência e coma.

Após o exposto é possível discutir os itens da questão:

(A) Ganho de peso.

(B) Hipotireoidismo.

(C) Tremores grosseiros. (CORRETO)

(D) Poliúria.

(E) Psoríase.

             Desse modo, temos o item C) como correto.

 

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

Revista Brasileira de Neurologia e Psiquiatria. 2013 ago;7(2):68-73 - NEUROTOXICIDADE POR USO DE CARBONATO DE LÍTIO: RELATO DE CASO

Protocolo da Rede de Atenção Psicossocial, baseado em evidências, para acolher e tratar pessoas intoxicadas por lítio. Sistema Único de Saúde Estado de Santa Catarina, 2015.

Baixe aqui!

Clique na imagem abaixo e se delicie com nosso E-book em PDF para levar onde quiser.