QUESTÃO 46 - Resposta

22/04/2018 13:38

QUESTÃO 46

(UNIFESP – 2016) 49. Homem, 51 anos, natural de São Paulo, técnico em informática. Procura atendimento médico após identificação de esteatose hepática em ultrassonografia abdominal de rotina realizada em check-up. Paciente assintomático. Refere etilismo eventual, em média 26g de álcool por semana nos últimos 10 anos. Nega tabagismo, internações prévias ou uso de medicações. Nega atividade atividades físicas regulares.

Ao exame físico: Corado, hidratado, anictérico, afebril, Relação circunferência cintura/quadril de 1,15 Inspeção: áreas enegrecidas na pele em região cervical posterior e axilas Ausência de linfonodomegalia ACV: FC=72bpm, ritmo regular em 2 tempos, PA=130/80mmHg AR: murmúrio audível bilateralmente, sem ruídos adventícios ABD: globoso, ruído hidroaéreo presente, hepatimetria 12 cm na linha hemiclavicular, espaço de Traube com som timpânico, não identificado semicírculo de Skoda durante percussão abdominal MMII: sem edemas, pulsos periféricos palpáveis e simétricos. Neste momento da história evolutiva da doença, o paciente está mais sujeito a qual das complicações abaixo?

 

(A) Insuficiência hepática aguda

(B) Hepatocarcinoma

(C) Hemorragia digestiva alta

(D) Doença coronariana

(E) Hepatotoxicidade por anti-inflamatórios

 

PET COMENTA:

A questão apresenta um caso de um homem com características sugestivas de síndrome metabólica: 51 anos, esteatose hepática assintomática, etilismo, sedentarismo, relação circunferência/quadril maior que 0,90, acantose nigricans, abdome globoso. Sendo assim, uma complicação possível e comum desses pacientes são as doenças coronarianas (Letra D).

Apesar da esteatose hepática, não há sinais clínicos de hepatopatia de qualquer ordem (Letras A, B e E), como edema periférico, icterícia ou ascite. Além disso, a questão relata que o paciente não está fazendo uso de qualquer medicamento, o que torna a última alternativa ainda mais errada.

Quanto à letra C, a HDA geralmente é uma complicação de um fígado com hipertensão portal severa, o que mais uma vez não é visualizado no caso. Não há relato de hemorroidas, ascite ou circulação colateral.

 

Referências:

https://www2.fm.usp.br/gdc/docs/ema_56_apostila_ema.pdf

 

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!