IOT por vídeo realmente é melhor?

10/06/2018 14:18

        ARTIGO: Video Layngoscopy vs Direct laryngoscopy on Sucesseful first-pass orotracheal intubation among ICU Pacients

 

         A Intubação Orotraqueal (IOT) é uma habilidade médica de grande valia e que aumentou muito a qualidade do suporte de vida dada a vários pacientes. Nesse contexto, junto com sua importância temos a seu necessidade de prática contínua para adquirir uma habilidade que pelos seus risco e, normelmente, urgência, tem certa dificuldade. Desse modo, com a tecnologia foi possível iniciarmos o exercício da IOT com uso de viodeolaringoscopia (que possibilita uma maior facilidade na visualização das estruturas anatômicas), mas a dúvida que fica é: Será mesmo que esse auxílio tecnológico traz repercussão benéfica na capacidade de realizar o procedimento de modo eficaz?

        Uma pesquisa publicada no JAMA em 07 de Fevereiro de 2017 realizou um ensaio clínico randomizado entre a IOT por vídeo companrando com o controle IOT por visão direta com desfecho primário o sucesso da intubação na primeira tentativa. Após 371 casos foi encontrado um taxa de desfecho primário de 67,7% para o vídeo e 70,3% para visão direta (Diferença absoluta, −2.5% [95% CI, −11.9% to 6.9%]; P = .60). Assim, não encontramos diferença entre os grupos. Desse modo, poderíamos concluir que a taxa de sucesso para a IOT na primeira tentativa não depende do uso ou não do vídeo, mas provavelmente mais do treinamento e técnica do operador, eis a importância de se manter atualizado e com bom treinamento para execução de uma boa IOT.

        Esse artigo está disponível na íntegra clicando aqui. Vale a pena dar uma olhada mais completa.

Baixe aqui!

Clique na imagem abaixo e se delicie com nosso E-book em PDF para levar onde quiser.